"Novas" Medidas

Em resumo, frente ao precipício sabemos dar o passo em frente:

  • Processo de ajustamento alargado aos privados: aumento da TSU para 18% para todos (de 11%);
  • Desce a contribuição das empresas para a SS para 18% (de 23.75%);
  • Subsídios pagos mensalmente (?);
  • Pensionistas e reformados: mantém-se o corte de subsídios enquanto vigorar o plano;
  • Os rendimentos mais baixos poderão ver devolvido algum do rendimento via reembolso de IRS.

Mais uma vez, não é demonstrado de forma nenhuma, a relação de causa efeito esperada entre estas medidas e os resultados esperados na economia. – Estamos a ser governados pela fé, pela crença, pelo dogma.

A Cultura é barata

O texto que se segue acompanha o vídeo anterior de onde foi integralmente roubado. Notem que os valores apresentados no fim do texto, por muito obscenos que sejam, ficam ainda assim aquém da realidade. Podem saber mais aqui e no artigo feito pelo Público.

Continuar a ler