Hospitals privatization defeated in Madrid

Anúncios

Resumos de legislação

ATENÇÃO – Em Setembro de 2014 a Casa da Moeda alterou o site do DRE pelo que as notas que constam neste post já não são válidas. Mantêm-se o post para memória futura.

Descobri, hoje, que o dre.pt tem o que chamam “Resumos em linguagem clara”. São resumos de diplomas explicados em linguagem acessível. A chatice é que, parece, estes resumos apenas estão disponíveis a quem pagar pelo acesso ao Diário da República Electrónico.

Exemplo:

resumo_em_linguagem_clara

Parcerias Público-Privadas revelaram um “Estado fraco”

O artigo do Público não constitui nenhuma novidade. O que mais impressão me deixou foi este ter aparecido no Público às 7:39 e, às 9:30, já não constar da primeira página do jornal (na Internet).

Edição: O artigo voltou a aparecer com algum destaque no site do público. Ainda bem!

  • Data: 2014-01-27 07:39
  • Fonte: Público
  • Autor: Sofia Rodrigues
Deputado relator da comissão de inquérito às PPP escreveu um livro sobre estes contratos que mostram “o porquê” do resgate. As Parcerias Público-Privadas rodoviárias foram feitas por “pressão política” e foram um “instrumento de propaganda de diversos Governos” que revelam um “Estado fraco”, escreve Sérgio Azevedo, deputado do PSD e relator da comissão de inquérito sobre a matéria. As fortes críticas à utilização das PPP em Portugal nos últimos anos constam de um livro que é apresentado na próxima quarta-feira, em Lisboa.

Leia no link seguinte o artigo completo: Parcerias Público-Privadas revelaram um “Estado fraco” Cache

HSBC em dificuldades

No dia 16 aparecem notícias a referir uma necessidade de 70 mil milhões GBP, ontem a BBC anuncia que o banco esta a exigir aos clientes que justifiquem o levantamento de dinheiro. Amanhã voltamos a 2008?

O problema é que com um balanço como este não é muito claro como se resgata o HSBC.

Rendas na Energia ou como poupar 3800 milhões de euros

No site da TVI.

Debate semanal com Medina Carreira, nesta semana com a presença de Joanaz de Melo, Dirigente do GEOTA e Professor de Engenharia Ambiental na Universidade Nova. Neste programa mostra-se como o plano de barragens é um roubo e como os políticos, cedendo sem dúvida às pressões dos lobbies, simplesmente não fazem nada.

Joanaz de Melo refere a certa altura um estudo do GEOTA onde se mostra o que se podia poupar se as rendas da energia fossem mexidas. É ASTRONÓMICO! Cerca de 3800 milhões por ano.

Temos uma página no tretas.org dedicada a este tema.

Falácias e mentiras sobre pensões

  • Data: 2014-01-13 02:36
  • Fonte: Público
  • Autor: Bagão Felix
A ideologia punitiva sobre os mais velhos prossegue entre um muro de indiferença, um biombo de manipulação, uma ausência de reflexão colectiva e uma tecnocracia gélida.

Escreveu Jean Cocteau: “Uma garrafa de vinho meio vazia está meio cheia. Mas uma meia mentira nunca será uma meia verdade”. Veio-me à memória esta frase a propósito das meias mentiras e falácias que o tema pensões alimenta. Eis (apenas) algumas:

1. “As pensões e salários pagos pelo Estado ultrapassam os 70% da despesa pública, logo é aí que se tem que cortar”. O número está, desde logo, errado: são 42,2% (OE 2014).

Leia no link seguinte o artigo completo: Falácias e mentiras sobre pensões Cache.